EN / PT
Galeria Luciana Brito

Ricardo Basbaum: Membranosa-Entre NBP

LB News
  • 1/5

Luciana Brito Galeria inaugura exposição do artista plástico Ricardo Basbaum com a instalação inédita membranosa-entre (NBP), desenvolvida exclusivamente para o espaço, em sua primeira mostra individual na galeria. O artista volta a São Paulo, após ausência de oito anos, apresentando uma estrutura de ferro, em forma de corredor, que ocupa o principal eixo de circulação da sala. Esta estrutura é ao mesmo tempo ‘escultura’ e ‘arquitetura’, podendo ser ocupada e percorrida, propondo uma experiência ao mesmo tempo sensível, sensorial e conceitual.

 

A estrutura criada por Ricardo Basbaum, em forma de corredor, domina o espaço da galeria, a 50 cm da parede direita, constituindo ali um pequeno nicho. (onde estará o primeiro texto). Os visitantes são convidados a caminhar pelo corredor, enfrentando alguns obstáculos na forma de portas ou barreiras, que podem impedir ou não sua livre movimentação ou mesmo induzir percursos. Uma primeira porta oferece ao visitante a opção ou não de atravessá-la, conduzindo diretamente para o diagrama. Da estrutura projetam-se três bancos, forrados por almofadas; há ainda uma segunda porta e dois obstáculos, no interior do corredor. Quatro câmeras de circuito-fechado serão instaladas no ambiente, e as imagens enviadas a um projetor de imagens (localizado na sala de vídeo do segundo andar), permitindo ao visitante complementar sua percepção do espaço da instalação, a partir dos enquandramentos propostos.

 

Nos dois pontos em que a estrutura se abre, são oferecidos locais para que se possa sentar, conversar e olhar o espaço em torno. A instalação é complementada pela presença, na parede esquerda, de um grande diagrama, e, na parede do fundo, de um segundo texto – ambos articulados diretamente com a estrutura arquitetônico-escultórica e pontuando ritmos de relacionamento do espectador com os elementos presentes na instalação. Os visitantes poderão utilizar os bancos, que estarão cobertos por colchonetes/almofadas, e movimentar-se livremente pela estrutura metálica arquitetônico-escultórica.

 

No mezzanino, é exibido um segundo trabalho de Ricardo Basbaum: o desenho da forma NBP é aplicado no chão, e os visitantes podem caminhar sobre ele. Esta situação também é capturada por mais quatro câmeras de circuito-fechado; desta vez as imagens serão transmitidas a um pequeno monitor colocado no mezzanino próximo ao desenho.

 

NBP – Novas Bases para a Personalidade

 

Ricardo Basbaum desenvolve desde 1990 o projeto NBP - Novas Bases para a Personalidade, em torno de processos transformacionais e estratégias comunicativas: trata-se de "uma investigação acerca do envolvimento do outro como participante em um conjunto de protocolos indicativos dos efeitos, condições e possibilidades da arte contemporânea", apontando para uma coletivização do conhecimento e para a produção de um pensamento aberto e coletivo. Um dos traços que mais interessa ao artista nos projetos, é a “produção da assimetria entre propositor e participante: os papéis nunca coincidem e assim é produzida uma relação dialógica de questionamentos e provocações mútuas, com a finalidade de uma "conversa infinita". Para Ricardo Basbaum, há o interesse em provocar uma inversão de papéis: se inicialmente o artista se posiciona como propositor, que oferece o objeto a um participante, provocando-o (como ocorre em seu projeto Você gostaria de participar de uma experiência artística?), quando a experiência é realizada é o participante que se torna propositor, produzindo pensamento e provocando um reposicionamento do artista, que então procura processar a experiência realizada, tornando-se desta vez um participante, que aceita ser provocado.

 

São exemplos desta série, entre outros, os projetos NBP x eu-você (MAM-RJ, 2000, Galeria São Paulo, 2001; instalação adquirida pela Tate Collection em 2003), passagens (NBP)(Galeria Artur Fidalgo, Rio de Janeiro, 2001),Transatravessamento (25ª Bienal de São Paulo, 2002), Você gostaria de participar de uma experiência artística? (em progresso desde 1994 e apresentado na documenta 12, Kassel, 2007) e me-you + system-cinema + pasageway (NBP) (7ª Bienal de Xangai, 2008).

07.04.2009 a 02.05.2009

 

terça a sexta-feira, das 10h às 19h
sábados, das 11h às 17h
entrada gratuita